Multivitamínicos não promovem a saúde cardiovascular

Multivitamínicos não promovem a saúde cardiovascular

 

Multivitamínicos não promovem a saúde cardiovascular

Multivitamínicos e suplementos minerais não previnem ataques cardíacos, derrames ou morte cardiovascular.

 

Tomar suplementos multivitamínicos e minerais não previne ataques cardíacos, derrames ou morte cardiovascular, de acordo com uma nova análise de 18 estudos publicados na Circulation: Cardiovascular Quality and Outcomes, uma revista da American Heart Association.

“Nós avaliamos meticulosamente o corpo de evidências científicas”, disse o principal autor do estudo, Joonseok Kim, professor assistente de cardiologia no Departamento de Medicina da Universidade do Alabama, em Birmingham. “Nós não encontramos nenhum benefício clínico do uso de multivitaminas e minerais para prevenir ataques cardíacos, derrames ou morte cardiovascular.”

A equipe de pesquisa realizou uma “meta-análise”, reunindo os resultados de 18 estudos individuais publicados, incluindo ensaios clínicos randomizados, totalizando mais de 2 milhões de participantes e tendo uma média de 12 anos de acompanhamento. Eles não encontraram associação entre tomar suplementos vitamínicos e minerais e um menor risco de morte por doenças cardiovasculares.

“Tem sido excepcionalmente difícil convencer as pessoas, incluindo os pesquisadores nutricionais, a reconhecer que os suplementos multivitamínicos e minerais não previnem as doenças cardiovasculares”, disse Kim. “Espero que as descobertas do nosso estudo ajudem a diminuir o hype em torno de suplementos multivitamínicos e minerais e incentivem as pessoas a usar métodos comprovados para reduzir o risco de doenças cardiovasculares – como comer mais frutas e legumes, fazer exercícios e evitar o tabaco.”

De acordo com a Food and Drug Administration dos Estados Unidos, diferentemente das drogas, não há provisões na lei para que a agência “aprove” suplementos dietéticos para segurança ou eficácia antes que cheguem ao consumidor, nem o rótulo do produto pode fazer alegações de saúde para diagnosticar, curar, atenuar, tratar ou prevenir uma doença. Cerca de 30% dos americanos usam suplementos vitamínicos e minerais, e a indústria global de suplementos nutricionais deve chegar a US $ 278 bilhões até 2024.

A controvérsia sobre a eficácia dos suplementos multivitamínicos e minerais na prevenção de doenças cardiovasculares vem ocorrendo há anos, apesar de numerosos estudos bem conduzidos que sugerem que eles não ajudam. Os autores se propuseram a combinar os resultados de estudos científicos publicados anteriormente para ajudar a esclarecer o assunto.

“Embora os suplementos vitamínicos e minerais tomados com moderação raramente causem danos diretos, pedimos às pessoas que protejam a saúde do coração entendendo seu risco individual de doença cardíaca e acidente vascular cerebral e trabalhando com um profissional de saúde para criar um plano que use medidas comprovadas para reduzir o risco. Estes incluem uma dieta saudável para o coração, exercícios físicos, parar de fumar, controle da pressão arterial e níveis de colesterol pouco saudáveis, e quando necessário, tratamento médico”, disse Kim.

A American Heart Association não recomenda o uso de suplementos multivitamínicos ou minerais para prevenir doenças cardiovasculares.

“Faça uma dieta saudável para um coração saudável e uma vida longa e saudável”, disse o Dr. Eduardo Sanchez, médico-chefe da American Heart Association para prevenção e chefe dos Centros de Avaliação e Métricas de Saúde da Associação, que não fazia parte este estudo. “Simplesmente não há substituto para uma dieta equilibrada e nutritiva com mais frutas e vegetais que limita o excesso de calorias, gordura saturada, gordura trans, sódio, açúcar e colesterol dietético”.

Artigo originalmente publicado em Science Daily.